terça-feira, 13 de outubro de 2015

Os 45 melhores conjuntos de jazz de todos os tempos


Luiz Orlando Carneiro

Para comemorar o 45º aniversário da Jazz Times, os editores da influente revista especializada pediram a 60 críticos e/ou músicos que listassem de cinco a 10 conjuntos (de trios a nonetos) por eles considerados os melhores combos de jazz de todos os tempos.
Os resultados consolidados dessa lista muito especial dos 45 mais importantes (ou significativos) small groups jazzísticos,de um ponto de vista histórico, pode ser lida e discutida na edição digital da JT de setembro deste ano, já disponível para os assinantes. Os critérios seguidos pelos “eleitores” convidados foram, principalmente, comunicação, empatia e “confluência única de personalidades individuais”.

Para ler mais  JB online

Minha Opinião em relação as 10 primeiros.

Acrescentaria os 2 primeiros abaixo já que o terceiro é uma banda. No quesito banda não deixaria este de fora,como uma das 10 melhores gravações:



Mais um grande ícone do jazz nos deixa.

Phil Woods (1931-2015)

Luiz Orlando Carneiro 
O saxofonista alto Phil Woods, o mais famoso dos herdeiros estilísticos diretos de Charlie Parker (1920-1955), morreu nesta última terça-feira (29/9), aos 83 anos, vítima dos pulmões bem avariados pelo antigo hábito de fumar. Há 25 dias, ele se apresentou pela última vez – portando o pequeno recipiente de oxigênio que já usava há muito tempo – num concerto no Manchester Craftsmen's Guild, apoiado por um trio local e pela Orquestra Sinfônica de Pittsburgh, numa reinterpretação do célebre álbum Charlie Parker with strings (Mercury, 1949-50).

Para saber mais: JB-online